SBT apaga o Chaves da série para dar visibilidade a crianças em situação de rua Por meio da plataforma SBT Do Bem, um novo episódio foi editado para sensibilizar a população sobre um problema social real

TV

Neste sábado, um episódio especial de Chaves deu o que falar. Por meio de sua plataforma de responsabilidade social SBT do Bem, o SBT apagou o protagonista do seriado de cena, justamente no Dia da Infância (24/08), para alertar o público sobre o abandono infantil. O contexto não poderia ser melhor, já que Chaves é um menino que vive dentro de um barril, não conhece seus pais ou parentes e, em alguns episódios, chega a passar fome.

A ação, que foi desenvolvida pela WMcCann, teve como objetivo principal sensibilizar as pessoas ao apagar da série um dos personagens mais amados no País. Depois de assistir todos os episódios do seriado, a agência utilizou a técnica de rotoscopia para remover o menino do barril das cenas de episódios já existentes, que foram editadas e transformadas em uma nova história. No capítulo especial, que contou com as vozes originais dos dubladores, os moradores da vila notam a ausência do Chaves e passam a procurá-lo. Assim, o SBTconseguiu, literalmente, dar visibilidade a um problema social que, muitas vezes, é invisível aos olhos da população.

“Este é um dos produtos mais antigos da emissora – inclusive acabou de fazer 35 anos na grade do SBT –, além de também ser muito amado pelo público. Mas, infelizmente, a série carrega um problema social atemporal: o abandono infantil. E como o SBT do Bem promove ações que buscam a reflexão e a transformação da sociedade, aproveitamos a oportunidade de trazer à tona essa causa por meio de um personagem que é espelho da situação de muitas crianças no Brasil, apesar de muitas vezes não enxergarmos o Chaves como uma criança em situação de rua, já que ele vive em um barril, está sempre com fome (em busca de sanduíches de presunto), sem pai nem mãe” destaca Priscila Stoliargerente de Marketing do SBT, que detalha ainda que o tema também será abordado no jornalismo da emissora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *