Cristiana Oliveira relembra fuga de casa na adolescência: “Fiquei um mês sem falar com ninguém da família”

Noticias

A atriz Cristiana Oliveira relembrou uma de suas personagens mais icônicas em conversa com a apresentadora Daniela Albuquerque, do ‘Sensacional’ (RedeTV!) e destacou sua batalha para conseguir o papel da protagonista Juma em ‘Pantanal’. “Quando ele [o diretor da novela, Jayme Monjardim] me ofereceu, ele me ofereceu a personagem da muda, mas quando eu li a Juma eu me apaixonei por ela e falei ‘não, eu tenho que fazer’. E aí fiquei insistindo com o Jayme”, recordou ela, que após algumas negativas finalmente recebeu a notícia de que seria sua intérprete. “Mas eu gritava, gritava, por mais que eu acreditasse, acho que nunca mentalizei uma coisa positivamente de uma maneira tão grande como foi. Eu visualizava a Juma, sabe? Ela já chegou no Pantanal pronta”, afirmou.

Aos 54 anos e em ótima forma física, Cristiana reviveu sua luta contra a balança na adolescência e ressaltou sua autorrejeição no período, que a levou a fugir de casa. “Eu comecei a não ir mais à escola e comecei a mentir para os meus amigos. Eles iam para lá e falavam ‘o que aconteceu com a Cristiana, ela não está mais frequentando a escola’ e tal, e aí depois resolvi fugir para São Paulo, para conhecer pessoas que gostassem de mim do jeito que eu era. Fiquei um mês sem falar com ninguém da família”, contou ela, que chegou a trabalhar em um supermercado para conseguir se manter até voltar para a casa dos pais. “Nesse meio tempo a culpa veio e eu entrei em contato com a minha irmã que morava aqui, ela avisou meus pais e eles me receberam. Achei que eles fossem me receber com bronca, né, mas me receberam da melhor maneira possível, me abraçaram, me acolheram”.

Após o episódio, ela contou ter se submetido às mais diversas dietas para emagrecer antes de iniciar a carreira como modelo. “Consegui perder 48 quilos, só que fiz assim, dieta do abacaxi, dieta do ovo, dieta da lua, do sol, de tudo o que você possa imaginar”, disse, revelando que a falta de equilíbrio a levou à anorexia. “Eu era magra, mas magra, chupada, e tinha medo de comer, de engordar. Achava que se eu comesse um tomate iria engordar”.

Questionada se ao longo da carreira precisou contracenar com alguém com quem estivesse brigada, ela surpreendeu ao confessar que não se dava bem com seu par romântico em ‘Pantanal’. “Olha, eu e o Marcos Winter, a gente não se dava muito bem na época de Pantanal, não. Não que a gente se desgostasse, não existia essa de desgostar, mas a gente era de praias diferentes, entendeu? Só que hoje é uma pessoa que eu amo, que o meu caminho de vida e o caminho de vida dele, de repente a gente se encontrou e a gente se ama, se admira, e é outra coisa, mas na época, como eu estava começando, talvez tivesse um pensamento diferente dele”.

Hoje avó, Cristiana ainda comentou sua relação com as duas filhas – Rafaella de 31 anos e Antonia, 19, e afirmou não ter sido tão presente quanto gostaria. “Acho que eu não fui uma mãe muito presente, não. Não, porque na verdade com minha filha Rafaella, ela tinha dois anos quando eu estava no auge do sucesso, então era aquela coisa assim do aqui e agora, sabe assim, tenho que fazer, tenho que aproveitar minha vida, essa oportunidade, então ficava pouco com ela. Hoje em dia eu tenho na Rafaella minha melhor amiga, e eu sou a melhor amiga dela, a gente tem uma relação maravilhosa”, finalizou a atriz, que não conteve o choro após receber homenagens de sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *