Agnaldo Timóteo relembra amizade com Ângela Maria: “Não fui ao sepultamento, quero me lembrar da Ângela comigo no palco”

Noticias
*Crédito/Foto: Andrea Dallevo
Agnaldo Timóteo é o convidado da apresentadora Faa Morena no programa ‘Ritmo Brasil’ deste sábado (16), na RedeTV!. Um dos maiores intérpretes da música brasileira, o cantor abre o coração ao falar da amiga Ângela Maria, falecida no ano passado aos 89 anos.
“Eu fui alucinado pela Ângela Maria. Por isso não fui ao sepultamento, eu quero me lembrar da Ângela comigo no palco. No palco da RedeTV!, do SBT, da Record, eu quero me lembrar dela gravando em estúdios.  Por isso não fui ao sepultamento, porque a imagem dela para mim é a que eu vi aqui agora, cantando”, explica.
Agnaldo revela que a admiração pela rainha do rádio – como foi eleita em 1954 – surgiu antes mesmo deles se conhecerem, apenas escutando as composições da cantora. “Tinha 16 anos, eu trabalhava em uma oficina e eles tocavam a música da Ângela Maria, que era ‘Adeus, Querido’, e eu largava o meu trabalho para ouvi-la. Depois, em 1964, eu fui o motorista dela. Foi uma cantora extraordinária. Todas as cantoras que vieram depois a admiravam”, ressalta. “A saudade é muito grande, ela foi muito importante. Eu buscava o calçado dela toda semana, as roupas, ia no supermercado fazer as compras do almoço. É, a vida passou”, reflete o músico, emocionado.
A entrevista completa vai ar no programa Ritmo Brasil deste sábado, às 19h30, com apresentação de Faa Morena, na RedeTV!. A direção é de Marcos Morales.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *